Petição Pública Logotipo
Ver Petição Razões para assinar. O que dizem os signatários.
A opinião e razões dos signatários da Petição: Garantir o acesso aberto e plural às atividades de ação e proteção social, para Assembleia da República

Nome Comentário
Virgínia F. As ordens servem essencialmente para regular a atividade liberal - será o caso das/os Assistentes Sociais?
Marcelino R. A força existe na união
Cláudio L. Garantir o acesso aberto e plural às atividades de ação r proteçao social.
José A. Quero garantir o acesso aberto e plural às atividades de ação e proteção social
Maria M. É importante garantir o acesso aberto e plural às atividades de ação e proteção social, cada vez mais exigentes e com possibilidade de amplo contributo de várias áreas disciplinares
António L. É importante que se o acesso a este campo de actividade possa ser realizado por profissionais com uma ampla formação na área das ciências sociais.
Manuela F. Caro/as colegas e amigo/as Venho apelar a que assinem e divulguem uma petição que acabou de ser lançada. Trata-se de uma iniciativa conjunta da Associação Portuguesa de Sociologia, Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação, Associação Portuguesa de Antropologia e a Associação Portuguesa dos Profissionais de Sociologia Industrial e do Trabalho e tem como objectivo garantir o acesso aberto e plural às atividades de ação e proteção social. Não se trata de uma petição contra a Ordem dos Assistentes Sociais, mas contra a criação de monopólios sobre actos profissionais que devem ser enriquecidos pelo cruzamento e partilha de saberes disciplinares distintos e experiências diversificadas.
Narciso S. Sou formado em Sociologia e, considero que trabalhar como assistente social seria uma oportunidade de exercer sociologia, contudo, sou contra o exercício dessa atividade de forma exclusiva.
vanda N. subscrevo o texto da petição no sentido de garantir o acesso aberto e plural às atividades de ação e proteção social
Célia F. Têm a minha total concordância!
José B. Liberdade de pensamento, liberdade de ação
Mariana . Sou a favor dos dtos dos animais
Vasco R. Devemos combater esta formas de fechamento das profissões e de corporativismo. Aliás deveríamos combater as ordens já existentes, não permitir que se formem novas.
Vera S. Socióloga
Sara L. Sociologia,formadora, com experiência em intervenção.
José . Em sociedades abertas os dados e informações relevantes para o seu conhecimento têm de estar diaponiveis a todos os cidadãos, assim como aos profissionais que deles necessitam para a realização do seu trabalho.
Ana V. A favor de um abordagem holística da intervenção social com vários olhares e diversas metodologias. Contra a monopolização desta intervenção por parte de uma classe profissional que, para além de privilegiar a abordagem impositiva, acha-se detentor único desta área.
Eva C. A atuação na área social é ampla, não é exclusivamente dos assistentes sociais. Deve continuar a ser de todos os trabalhadores licenciados nas várias ciências sociais, tal como o próprio nome indica. Não deixem que a atuação na área social seja afetada por coorporativismos, como o dos assistentes sociais. A Sociologia também têm um ramo das políticas sociais, o que fazem os trabalhadores desta área?
Ricardo V. Em boa hora. Parabéns. A haver ordem deveria ser dos Trabalhadores Sociais (termo muito mais adequado, menos assistencialista e mais em linha com o que se passou noutros países). De resto, não há já assistentes sociais. O ensino superior forma licenciados, mestres e doutores em serviço social. Muitos antropólogos (antropologia aplicada), sociólogos (sociologia da ação) e Educadores sociais cruzam-se no meso campo da intervenção e trabalho social.
António M. Sociólogo

Assinaram a petição
1.581 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.



Ler texto da Petição