Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Petição Igualdade nas restrições para todos - Indústria dos Casamentos

Para: Exmo Senhor Presidente da Assembleia da República, Primeiro-Ministro, Direção Geral de Saúde, Associação de Turismo do Algarve, Turismo de Portugal, Serviço Nacional de Saúde, Ministro da Saúde, Negócios Estrangeiros, Ministro das Finaças, Ministro da Justiça, Ministro da Cultura, Ministro da Economia, Ministro do Trabalho, Solidareidade e Segurança Social, Secretário do Estado para Cidadania e Igualdade, Secretária de Estado da Justiça, Secretária de Estado do Turismo, Secretário de Estado da Cultura, Câmara Municipal de Portimão, Presidente da Camara Municipal de Portimão,SIC, TVI, RTP, CMTV

Esta petição serve de forma a demonstrar o desagrado dos trabalhadores e entidades da indústria dos casamentos perante as recentes restrições anunciadas pelo Governo Português.
Pretendemos trabalhar, queremos trabalhar, mas não conseguimos porque o Governo Português está-nos sempre a dificultar o processo.
Gostaríamos que as restrições anunciadas referentes aos casamentos/batizados fossem coerentes com as restrições relativamente a outras áreas.
Gostaríamos de perceber como é obrigatório que seja feito um teste do COVID19, num casamento/batizado que tenha mais de 10 pessoas e, no caso de eventos/atividades ao ar livre, como o exemplo do futebol, ser só necessário a realização de testes caso o número de pessoas seja acima de 1000. Ou em caso de recintos fechados, seja acima de 500 pessoas. Queremos justiça para a indústria dos casamentos, no qual nos têm dificultado a vida desde o primeiro dia da existência de COVID19 em Portugal. Queremos que nos expliquem como é que, em contexto de familiares e amigos íntimos, é necessário a realização de um teste e num evento desportivo não é preciso. Para além desta desigualdade de direitos, ainda impedem a realização de festa e dança nos casamentos, assim como se mantém obrigatório o distanciamento e o uso de máscaras. Deste modo, de que serve os testes acusarem negativos se não deixam que um casamento decorra com condições mais adequadas para tal.
Se formos a um restaurante, supermercado, centro comercial ou a um hotel, as pessoas não se conhecem de lado nenhum e andam a cruzar-se umas com as outras constantemente, e não têm quaisquer testes feitos, mas um casamento onde todos se conhecem e muito provavelmente convivem diariamente têm que fazer testes e ainda manter o distanciamento social. Como é possível permitirem ginásio abertos, onde podemos ter 50/60 pessoas em sala de exercício sem máscara e sem qualquer recurso a testagem (nem periódica nem aleatória, nada) e, mais uma vez, não permitirem que os casamentos/eventos se realizem nas mesmas condições. Não faz sentido, não há coerência!Ainda para mais, de que, em todos os casamentos/batizados, o staff terá que realizar também os testes de COVID19, caso esses membros/fornecedores tenham 90 casamentos em 4 meses, terão de fazer 90 testes?? Não há cabimento nenhum. A devastação que estamos a enfrentar financeiramente por não termos tido receita desde outubro de 2019, sem fim à vista e somos incapazes de trabalhar por ser constantemente impossível para nós devido a todas as regras que são restritas aos casamentos. A maior parte dos trabalhadores nesta indústria são autónomos, com pouca ou nenhuma ajuda financeira do governo. A Indústria dos casamentos envolve milhares de empresas diretas e indiretas em mais de 40 subsetores de atividade. É uma indústria que fatura cerca de quatro mil milhões de euros/ano, o que tem um peso importante na nossa economia e é grande gerador de empregabilidade. Sendo grande parte da maioria dos nossos clientes, estrangeiros. Os eventos de natureza familiar estão a ser alvo de ataque e descriminação face aos restantes eventos, nos quais se incluem os Eventos Corporate, eventos esse que em muito são parecidos aos eventos de natureza familiar, incluindo muitos deles funções de Comidas & Bebidas (jantares de gala, etc). Perante as novas medidas, que foram apenas lançadas e não especificadas, necessitamos de mais clareza, na medida em que há uma ausência de diretrizes claras de como implementar a testagem e como fiscalizar e agir em caso de resultados positivos. Não temos normas que nos guiem durante todo o processo.Queremos justiça e igualdade para todos e a indústria dos casamentos tem vindo a ser espezinhada desde o início, nunca havendo consideração nenhuma pelos trabalhadores que tentam trabalhar e no qual nos impossibilitam sempre de o fazer de qualquer forma.



Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
198 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.