Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Linha de comboio direta entre Torres Vedras e Lisboa

Para: Exmo. Senhor Presidente da Assembleia da República e Exmo. Senhor Primeiro Ministro

Assunto: Linha de comboio direta entre Torres Vedras e Lisboa

Exmo. Senhor Presidente da República
Exmo. Senhor Presidente da Assembleia da República
Exmo. Senhor Primeiro Ministro

Torres Vedras é um concelho integrante do distrito de Lisboa, sendo cinquenta os quilómetros que ligam a cidade torriense à cidade lisboeta.´

De acordo com as análises estatísticas mais recentes, 64% da população (de um total de 83 075 pessoas) do município de Torres Vedras têm entre 15 e 64 anos, pelo que esmagadora maioria dos habitantes encontra-se em idade ativa.

São centenas as pessoas que se deslocam diariamente para Lisboa, maioritariamente, por motivos profissionais e académicos, a partir de Torres Vedras.

Esta deslocação, atualmente, pode ser realizada das seguintes formas:
(i) Automóvel, cujo período de viagem corresponde a quarenta minutos (sem trânsito) e uma hora e meia (no mínimo, com trânsito);
(ii) Autocarro, com uma multiplicidade de horários, cujo tempo de viagem se assemelha ao automóvel;
(iii) Comboio, com horários quase inexistentes e cujo período de viagem leva quase duas horas.

Desta forma, as opções mais viáveis, numa deslocação em direção a Lisboa, para os residentes do município de Torres Vedras, são através de automóvel ou autocarro, uma vez que o atual acesso ferroviário é desmobilizador de interesse, pelo tempo dispendido, complexidade e inexistência de horários.

Se existisse uma linha de comboio que ligasse o Oeste à capital, de forma direta e rápida, centenas de pessoas poderiam reduzir em quase metade o tempo da sua viagem, não estando sujeitas à incerteza do trânsito em Lisboa.

Tal linha de comboio teria um inestimável impacto positivo para todos os cidadãos a nível nacional.

Vejamos,

Por um lado,

a. Tal medida teria um impacto ambiental muito relevante, reduzindo-se significativamente a circulação de automóveis e autocarros.

b. O trânsito em Lisboa diminuiria, designadamente nos acessos à Calçada de Carriche, entrada no Campo Grande, e na A8 (zona de Loures).

c. Tal ligação criaria oportunidades de emprego e contribuiria para o aumento da escolaridade da população.

São inúmeras as pessoas em idade ativa que frequentariam escolas e universidades em Lisboa, de forma a investir na sua educação, se existisse uma linha de comboio que ligasse o Oeste diretamente a Lisboa, e não tivessem de estar dependentes, diariamente, do intenso trânsito que existe no acesso à capital.
A existência de uma via rápida ferroviária entre o Oeste e Lisboa criaria oportunidades de emprego, principalmente para os residentes em Torres Vedras que, face ao tempo que atualmente demora a deslocação, muitos não procuram emprego em Lisboa.

d. Verificar-se-ia uma melhoria no equilíbrio entre a vida pessoal e profissional de centenas de cidadãos, podendo os atuais trabalhadores e/ou estudantes dedicar o tempo que atualmente estão no trânsito à sua família.

e. O comboio é um meio de transporte extremamente mais cómodo que permite aos seus utilizadores aproveitar o tempo para trabalhar, estudar, etc., o que não é possível enquanto se está a conduzir um automóvel ou se está num autocarro cheio de passageiros.

f. O impacto do atual reduzido acesso à saúde na região do Oeste seria minimizado com a existência de um rápido acesso a Lisboa.

Por outro lado,

g. Lisboa é uma cidade com um imensurável problema de acesso à habitação, cuja ligação fácil e rápida a Torres Vedras pode constituir uma solução com resultados efetivos. Atualmente, já existem projetos impulsionados pela Câmara Municipal de Torres Vedras, como a criação de Residências Universitárias, que contribuem para melhorar tal acesso. É indubitável que poderiam existir inúmeros projetos semelhantes, quer públicos, quer privados, se a ligação à capital tivesse as características que propomos.

h. O comboio é um meio de transporte extremamente mais atrativo quer para os cidadãos, quer para os turistas. Neste contexto, Torres Vedras poderia beneficiar de uma maior atratividade turística e poderia ser uma opção de estadia para muitos dos turistas atraídos pela capital lisboeta, alavancando, assim, a economia regional.

i. A ligação direta entre Torres Vedras e Lisboa favoreceria, na mesma medida, os municípios das Caldas da Rainha e Leiria, que também se caracterizam por terem uma percentagem muito significativa de população ativa.

Em suma, a criação de uma linha rápida e direta entre Torres Vedras e Lisboa beneficiaria, profundamente, milhares de cidadãos, que veriam a sua qualidade de vida aumentada, criaria oportunidades de trabalho e de negócio, contribuiria para o aumento da escolaridade dos cidadãos que, de outra forma, não têm oportunidade de investir na sua educação e teria um benéfico e expressivo impacto ambiental.

Face ao exposto, propomos a criação de uma linha ferroviária que permita um acesso direto a Lisboa, a partir de Torres Vedras, beneficiando os cidadãos nos termos supra expostos.

Cumpre referir que a Infraestrutura de Portugal já realizou um estudo de viabilidade, em 2017, que concluiu ser possível reduzir em uma hora o tempo de viagem entre Torres Vedras e Lisboa, com um investimento de cerca de 132 milhões de euros.



Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
36 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.