Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Leiria - Capital Europeia Da Cultura, Sem Tauromaquia

Para: Exmos. Srs: Presidente do Conselho Geral, Presidente do Conselho Estratégico e Coordenador do Grupo Executivo da Rede Cultura 2027

Exmos. Srs.,

As cidadãs e os cidadãos abaixo assinadas/os vêm, por este meio, pedir a V. Exas. que rejeitem por completo a possibilidade de a tauromaquia, seja em que vertente for, fazer parte do programa cultural a integrar no documento da candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura 2027.

Perante a tentativa de colagem da indústria tauromáquica a esta candidatura – que está bem patente num vídeo publicado no Facebook da Rede Cultura 2027 em https://www.facebook.com/Redecultura2027/videos/705637983188328/ –, as cidadãs e os cidadãos abaixo assinadas/os pedem, também, a V. Exas. que não permitam sequer que se faça publicidade a espectáculos/eventos tauromáquicos em sítios da Rede Cultura 2027.

A fundamentação destes pedidos é a seguinte:

1. A tauromaquia é uma actividade violenta;

1.1. A tauromaquia implica violência extrema contra cavalos e touros, ambos mamíferos que, tal como os mamíferos humanos, têm sensibilidade e consciência, conforme evidenciado pela “The Cambridge Declaration on Consciousness”, assinada na Universidade de Cambridge, em 2012, por um grupo proeminente de neurocientistas cognitivos, neurofarmacologistas, neurofisiologistas, neuroanatomistas e neurocientistas computacionais;

1.2. No último relatório de avaliação do cumprimento da Convenção dos Direitos da Criança das Nações Unidas, a tauromaquia foi incluída no capítulo "Violência Contra Crianças”. O Comité dos Direitos das Crianças da ONU aconselhou até vários países, entre os quais Portugal, a criarem legislação que restrinja a participação de crianças em touradas, quer como participantes quer como espectadoras, referindo estar "preocupado com o bem-estar físico e mental das crianças envolvidas em treinos para touradas", bem como “com o bem-estar mental e emocional das crianças enquanto espectadoras que são expostas à violência” destes espectáculos;

1.3. Intervenientes nos espectáculos tauromáquicos, como toureiros e forcados, ficam frequentemente gravemente feridos, chegando alguns a perder a vida, no decorrer ou na sequência de tais espectáculos. Participantes noutros eventos tauromáquicos, como as largadas de touros, e até mesmo transeuntes em localidades onde estas se realizam, têm ficado gravemente feridos, ou mortos;

2. A tauromaquia gera tensões e afecta a coesão social do País. Desde sempre que tem havido em Portugal uma forte contestação à tauromaquia que tem vindo a intensificar-se, a par com a evolução de uma sociedade em que se tolera cada vez menos a violência e crueldade para com os animais. As culturas anti-tauromáquica e tauromáquica chocam-se, entrando os indivíduos que se revêm em cada uma delas muitas vezes em acessos confrontos, não só nas redes sociais e em debates sobre o fracturante tema veiculados por orgãos de comunicação social, como também no decorrer de protestos pela abolição das touradas, durante os quais têm ocorrido agressões físicas;

3. A comunidade Leiriense e as/os Portuguesas/es em geral não consideram a tauromaquia como parte integrante do seu património cultural. Por apenas 15,8% dos municípios de Portugal (em que se incluem apenas 3 dos 26 municípios dos que integram a Rede Cultura 2027) terem aprovado uma declaração “Tauromaquia - Património Cultural Imaterial” e se saber que estão a ser dados os primeiros passos que poderiam eventualmente levar à inscrição da tauromaquia no “Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial”, já circula uma petição online contra esta classificação que, em poucos dias, reuniu dezenas de milhares de assinaturas – mais um sinal de que, ao contrário do que se passa em áreas como o teatro, a música ou a dança, a tauromaquia não é uma actividade consensual em Portugal, e nunca fará parte da identidade cultural comum das/os Portuguesas/es;

4. Os espectáculos/eventos tauromáquicos não são bem aceites internacionalmente e prejudicam a imagem do nosso País no estrangeiro. Qualquer associação entre a tauromaquia e Leiria como (candidata a) Capital Europeia da Cultura 2027 é prejudicial para a imagem da Região de Leiria, do Oeste, do Médio Tejo, de Portugal e da Europa.

Na expectativa de que os dois pedidos efectuados sejam aceites, as/os signatárias/os desta Petição apresentam os seus respectivos melhores cumprimentos.



Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
1.842 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.