Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Direitos Humanos: tráfico humano e desigualdade de género

Para: Ex mos senhores

Nós, alunos do 10º ano, da turma C de Línguas e Humanidades, da Escola Secundária de Amares, distrito de Braga, no âmbito do projeto de Cidadania e Desenvolvimento, elaboramos esta petição.
Temos como principal objetivo invocar a Declaração Universal dos Direitos do Homem para a sensibilização da sociedade acerca de alguns temas polémicos, que, enquanto jovens e futuro da mesma, nos preocupam e chocam, tais como: o tráfico humano e a desigualdade de género, tantas vezes associada à violência doméstica.
Abrem diariamente os noticiários, são focos de debates televisivos, são capas de imprensa… O tráfico de pessoas, sobretudo crianças e mulheres, estas últimas para exploração sexual, tem sido uma constante. Em Portugal, entre 2015 e 2016, registaram-se 339 vítimas de tráfico humano sendo 248 delas de situação de exploração laboral. De acordo com o Relatório da Comissão Europeia, o nosso país o 2º da UE com mais vítimas de tráfico humano. Ainda há dias o SEF desmantelou em Portugal uma rede europeia que traficava e forçava mulheres pobres a prostituírem-se, como noticia o jornal Público de 4 de junho (https://bit.ly/2Mw5cgr) e outras fontes televisivas.
Este problema remete-nos para uma questão preocupante que se prende com a desigualdade de género: porque são as mulheres em maior número o alvo do tráfico humano? Talvez por serem, por “tradição”, o elo mais fraco da sociedade. São inúmeras as fontes noticiosas que relatam casos de discriminação sexual contra as mulheres, repercutindo-se, por vezes, em ataques à integridade física e psicológica das mesmas. Nos primeiros quatro meses de 2019 foram detidas mais de 600 pessoas por violência doméstica, como mostra a notícia da RTP Notícias, do passado 13 de maio (https://bit.ly/2XyKKgf).
Estas problemáticas extravasam Portugal, sabendo nós que noutros países e continentes estas realidades são dramaticamente vividas diariamente.
Por isso, mais do que temas são problemas gravíssimos que nos envergonham enquanto sociedade do século XXI, e que tantos danos têm causado e continuarão a causar se continuarmos a não os tratar na raiz. É pela ação que conduza a uma efetiva mudança que nos devemos mover todos e cada dia.
Deste modo, pretendemos, então, apelar à ajuda de entidades nacionais e internacionais no sentido de serem tomadas medidas conducentes a efetivas mudanças sociais que tornem o nosso mundo mais justo e melhor. Pois, como bem diz Sophia de Mello Breyner no poema: «Vemos, ouvimos e lemos/não podemos ignorar».
Terminamos, assim, com o mote que nos moveu: “Ignorar? Nunca! “.



Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
13 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.