Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Pelo direito às sestas nos infantários públicos

Para: Deputados da Assembleia da República

Os signatários desta Petição Pública solicitam que os deputados da Assembleia da República garantam a possibilidade de introdução da sesta na Educação Pré-Escolar [como, aliás, já foi solicitado pelo PCP através do PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 1673/XIII/3.ª].

Atualmente, a larga maioria dos estabelecimentos públicos pré-escolares impossibilita que crianças a partir dos 3 anos façam a sesta, alegando dificuldades logísticas. No entanto, para que possa haver estes momentos de descanso absolutamente fundamentais a uma larga maioria de crianças, pouco mais é necessário do que uma sala com menos luz, uma cama desdobrável e silêncio.
Segundo a comunidade científica, as crianças precisam de sesta até prova em contrário. Determinar, porque nasceu a 1 de janeiro ou depois dessa data, se deve ou não dormir a sesta é um péssimo serviço que se presta às crianças. Os cérebros funcionam de maneira diferente, de pessoa para pessoa, e o próprio cansaço, o número e intensidade de estímulos, e muitos outros condicionantes orgânicos e psíquicos entram neste balanço.
A necessidade de sesta tem um carácter universal, não dependendo do tipo de educação, do clima ou de outras razões geográficas. Claro que a possibilidade de sesta obedece a múltiplos fatores de atitude e organização social, mas essencialmente é uma questão que tem a ver com o nosso relógio biológico.
O sono é um requisito para uma saúde de boa qualidade, não apenas física, mas também mental e intelectual. A sesta, para lá do contributo no crescimento e boa utilização dos nutrientes (quando uma criança come, dormir ajuda a concentrar sangue e outras energias no metabolismo e, portanto, no crescimento), promove o descanso que vai ajudar a que o resto do dia (a parte da tarde, por exemplo) seja energética sem ser caótica, com bom humor e menos hipóteses de birras e impaciências. Melhor ainda: a sesta pode ser um ótimo remédio contra aquele dormitar das crianças no carro que termina, invariavelmente, em birras de final de dia, o que deteriora o já pouco tempo que é possível passar em família.
Curiosamente, dormir a sesta ajuda a dormir à noite. O estado de excitação e cansaço de muitas crianças, por não terem dormido a sesta e descansado, faz com que o seu cérebro não consiga entrar em níveis de apaziguamento e ritmo conducentes ao sono
Em crianças que, segundo vários estudos, se levantam cada vez mais cedo e estão sujeitas a pressão, stresse e com estímulos artificiais constantes, é natural que o grau de cansaço seja elevado. Dormir a sesta é um direito e, mais, uma necessidade para a esmagadora maioria das crianças. Não entender isto e forçar a não dormir depois dos 3 anos traz consequências indesejáveis para crianças que estão a fazer um intenso esforço em termos neurológicos e de funcionamento cerebral.
As últimas diretrizes da Direção Geral da Educação são omissas em relação a esta questão, que está a levantar cada vez mais preocupações pelos efeitos nocivos que tem na saúde das crianças. É preciso deixar ao critério das crianças – estudando-as para ver se não é apenas uma birra, mas para isso é que pais e educadores as devem observar e conhecer – se querem ou não dormir, arranjando alternativas para as que não querem, de modo a que, obrigadas a dormir, não desaustinem o resto da turma.
Ao contrário do que defendem algumas instituições escolares, não tem mal algum, pelo contrário, misturar crianças de várias idades, umas a dormir, outras acordadas e em atividade. Mais, atualmente, dada a escassez de irmãos, primos, vizinhos e de vida em aldeia, promover o convívio entre crianças de várias idades é pedagógico, interessante e estimulante.

Signatários:

Margarida Vaqueiro Lopes

Mário Cordeiro




Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
1.661 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.