Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Depois da manipulação, direito a ser ouvida sobre a Agressão

Para: Ministério Público

Petição Pública dirigida ao Ministério Público no âmbito do processo: 11/18.OPFEVR

Venho por este meio requerer ao Ministério Público, no âmbito do processo: 11/18.OPFEVR, que me seja concedida uma reunião com o mesmo, no sentido de me puder pronunciar sobre o processo acima referido no qual sou testemunha/vitima.

Este meu pedido deve-se, a o arguido, António Luís Miguel Varela, se ter dirigido a mim, uma semana antes da audiência, que ocorreu a 03-12-2018, às 15:00 horas, mostrando arrependimento pelos actos cometidos no dia 04-04-2018, contra a minha pessoa, o mesmo sabendo que me encontro em estado de depressão, clinicamente diagnosticada, decorrente destes acontecimentos, bem como de uma segunda agressão, da qual foi feita aditamento ao processo na PSP de Évora, e um evento de coação, também posterior, também do qual foi feito aditamento, e devido a todas estas situações, no meu estado depressivo, me encontrar, fragilizada, triste, carente e traumatizada, o mesmo utilizou essas mesmas fraquezas para me manipular, convencendo-me a não me pronunciar no julgamento, afim de não se criar prova em audiência dos factos ocorridos a 04-04-2018.
Mais uma vez fui usada e manipulada por este agressor e mestre de manipulação, que após o término do julgamento, revelou novamente a sua verdadeira personalidade, mostrando desrespeito e falta de consideração pela minha pessoa, assim como frieza emocional e sentimental, factores habituais da sua personalidade de agressor, tudo o oposto do que demonstrou durante a semana que antecedeu o julgamento.

O Sr. António Luís Miguel Varela, é calculista, frio e metódico na sua manipulação, que a meu ver roça a psicopatia, sinto-me usada, ultrajada e manipulada, e que o mesmo depois de tudo, conseguirá sair impune.

É meu desejo profundo poder pronunciar-me sobre este processo, peço, encarecidamente ao Ministério Público que me conceda a oportunidade de o fazer, não me oponho de forma alguma que o mesmo aconteça na presença do arguido.

Mais acrescento, que hoje 04-12-2018, dia seguinte ao julgamento, entrei em contacto com Dulce Sousa, da Direcção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, e relatei o acontecido, e o meu desejo em pronunciar-me no âmbito deste processo.

Peço a vossa compreensão, e que humildemente me seja dada a oportunidade de me pronunciar, sobre este processo em que tanto fui lesada, fisicamente, psicologicamente, emocionalmente e financeiramente.

Cordialmente,


Zara da Encarnação Rosa Pereira



Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
1.587 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.