Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Ampliação das Instalações do Judo Clube de Ponta Delgada

Para: Exmo Sr. Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, Sr. Engenheiro Luís Garcia,

Ampliação das Instalações do Judo Clube de Ponta Delgada

Exmo. Senhor Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, Engº. Luís Garcia
Exmos./as. Senhoras/res Deputadas/os da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores

As/Os abaixo assinados, judocas e sociedade civil em geral, vêm requerer a V. Exas:
A cedência do terreno localizado a norte das instalações desportivas do Judo Clube de Ponta Delgada, propriedade da Região Autónoma dos Açores, com o objetivo de se concretizar a ampliação das referidas instalações, bem como a comparticipação da região, na obra a materializar, alocando no Orçamento Regional verba para o efeito.
O Judo Clube de Ponta Delgada foi constituído em fevereiro de 1974, antes da implantação da Liberdade em Portugal, e a partir de 1985 é considerado uma Instituição de Utilidade Pública.

Desde então tem sido uma “Escola para a Vida” e um garante de Saúde Física, Mental e Social para quantos por lá passaram. Durante o seu meio século de existência, formou milhares de judocas moldando-lhes o carater e, contribuindo para criar hábitos de vida saudáveis, alicerçados na máxima “mente sã em corpo são”.

Foi com o apoio do JCPD, e através da dedicação de diversos treinadores imbuídos pelo mesmo espírito e princípios do JCPD, transmitidos pelo seu primeiro mestre/ sensei, oriundo do Japão, que paulatinamente foram sendo desenvolvidos os demais clubes ou “centros de iniciação de Judo” existentes em São Miguel, e em algumas das outras ilhas dos Açores, nomeadamente, Terceira, Faial, Pico, Graciosa e Santa Maria.

O JCPD tem sido, para o judo micaelense, uma espécie de Kodokan - única Instituição de Judo creditada no Japão, que considera o Judo como um caminho, uma prática saudável para o corpo e para a mente, possível de ser praticado por todos, independentemente da idade. No JCPD sempre houve a preocupação de incutir nos atletas a necessidade de conciliarem a prática da modalidade com os estudos, havendo, sempre o cuidado de que os atletas priorizassem os estudos, relativamente ao desporto em causa. Nunca se caiu na tentação de secundarizar os estudos.

Não é, pois, por acaso, que hoje, muitos dos que iniciaram a prática da modalidade no JCPD, ocupam lugares de destaque na nossa comunidade, e não só, no exercício dos mais variados ofícios. Muitos são médicos, advogados, engenheiros, gestores, economistas, professores, empresários, bancários, profissionais liberais e técnicos dos mais variados ramos. Honra o JCPD ter, entre os seus associados, judocas e ex-judocas a exercerem, na sociedade, papeis com grande notoriedade e outros, que embora possam exercer funções de menor relevância social, o fazem, também, com alto desempenho profissional. No entanto, no JCPD, a inclusão não tem sido uma palavra vã, tem sido uma prática constante, e com o judogi vestido não há nenhuma discrepância com base em diferentes condições socioeconómicas.

A par da sua função social, o JCPD formou ao longo da sua longa existência judocas de excelência e a atestá-lo temos o seu vasto palmarés. Foi esta modalidade desportiva que trouxe para a Região dos Açores as primeiras classificações a nível Nacional. Depois deste significativo feito histórico invariavelmente, todos os anos algum ou alguns atletas têm, sucessivamente, ano após ano, de forma contínua e sistemática, conseguido lugares de pódio, ao mais alto nível. Neste contexto, o JCPD já teve atletas classificados em primeiro e segundo lugares em Campeonatos Mundiais, e um posicionado num dos lugares, do ranking mundial, elegíveis para participar nos Jogos Olímpicos que não conseguiu, por muito pouco, concretizar este sonho, dele e do JCPD, para além de um número incontável de campeões nas diversas categorias nacionais.

E é com muito orgulho que podemos afirmar que todos os seus atletas da classe de competição são açorianos.

Têm sido muitos e bons anos a “Formar Campeões”, quer no âmbito desportivo, como, também, e, principalmente, para a VIDA.

Ainda, é de ressaltar a importância do JCPD para a comunidade onde está inserido, nomeadamente, para a comunidade escolar existente nas imediações das suas instalações. A título de exemplo, no ano letivo 2022/2023, ao longo do primeiro semestre, todas as turmas da Escola Secundária Domingos Rebelo, no horário da disciplina de Educação Física, tiveram várias aulas de iniciação ao judo, nas instalações do JCPD, sob a tutela da sua equipa técnica a título pro bono.

O JCPD desde sempre tem franqueado as suas instalações à comunidade, fora do período normal de utilização pelos seus atletas e equipa técnica.

Atualmente, o JCPD acalenta um sonho, o de ter as suas instalações ampliadas de modo a responder á crescente procura pela prática do Judo, modalidade olímpica de Eleição, que na região, pela sua relevância, da parte dos sucessivos governos, foi e é considerada prioritária. Esta obra reveste-se de grande importância e a sua concretização daria um novo e grande impulso ao clube e á modalidade.

À luz do que foi, e é, o contributo do JCPD para a modalidade, e para o desporto concelhio, regional e nacional, a efetivação deste sonho, por parte do poder político instituído, parece-nos ser da mais elementar justiça.

Os abaixo assinados:

José Maria Bettencourt Araújo



Qual a sua opinião?

Esta petição foi criada em 08 maio 2024
A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
1 039 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.