Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Pela expansão dos Elétricos de Sintra até à Estação Ferroviária e Vila Velha em via dupla e condições modernas

Para: Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra Basílio Horta

Os Elétricos de Sintra, geridos pela Companhia Sintra-Atlântico, são atualmente um serviço com uma vocação predominantemente turística e sazonal. Contudo, têm potencial para ser uma peça-chave da mobilidade dos munícipes de Sintra.
O Elétrico já foi da Estefânia até à Vila Velha, parando na estação ferroviária. Contudo, este troço foi abandonado. Uma vez que o elétrico circulava sobre via única, o serviço veio a revelar-se incompatível com a circulação automóvel. A proposta aqui reivindicada resolve esta questão, ao propor duas vias que permitem a circulação fluida num canal partilhado com o tráfego rodoviário. Como tal, o elétrico pode até descongestionar a rodovia.

As paragens propostas são as seguintes: 1.) Estefânia (atual terminal) 2.) ISCTE 3.) Estação 4.) Paços do Concelho 5.) Palácio Nacional de Sintra.

Trazer o elétrico à estação ferroviária não só aumenta a viabilidade comercial do elétrico ao permitir um transbordo simples: com paragens em pontos de interesse não sazonais como o Palácio Nacional de Sintra, o ISCTE-IUL e a CM de Sintra, permite um serviço regular e com frequências atrativas ao longo ano e viabiliza a posterior criação de um sistema de ferrovia ligeira de superfície pelo concelho semelhante ao Metro Sul do Tejo e ao Metro do Porto. O risco económico associado a expansões subsequentes da linha (por exemplo: Estefânia-Bombeiros-Lourel-Estrada de Mafra; Estefânia-Portela de Sintra-Hospital-Mem Martins) é amortizado pela interoperabilidade com um sistema onde exista um serviço turístico comercialmente viável.

A Câmara Municipal de Sintra tem já vindo a restringir a circulação automóvel no centro histórico e a ordenar o estacionamento com a criação de parques periféricos. O elétrico pode e deve ser um pilar desta estratégia, reduzindo a dependência do automóvel nas deslocações ocasionais. Para além do elétrico criar um acesso conveniente ao Palácio Nacional de Sintra, levá-lo até este ponto aumenta enormemente a sua visibilidade para os turistas e, por conseguinte, a sua atratividade. Já no trajeto pela Volta do Duche, os característicos elétricos vermelhos atingem o apogeu do seu potencial fotogénico, podendo vir a ser um ícone internacional tão marcante como o 28 em Lisboa.

Sendo a frota existente composta por elétricos bidirecionais, não será necessário construir laços para a inversão: esta pode fazer-se com uma diagonal entre as vias na estação terminal. Como tal, a infraestrutura ficaria preparada para a adoção de elétricos articulados modernos.

No total, são 1800m de linha nova em via dupla (3,6km no total) com tensão elétrica e bitola interoperáveis com a linha existente. É um investimento ligeiro para os retornos tanto para a mobilidade dos munícipes como para o turismo. Onde a mais-valia social e o lucro convergem, o investimento assume-se auto-evidente; resta que a vontade política o faça acontecer.
Pede-se: 1.) A inclusão desta expansão no Plano Municipal de Mobilidade e Transportes de Sintra; 2.) o desenvolvimento pelo executivo de um plano de expansão da rede que vise criar um sistema que sirva a mobilidade quotidiana sintrense.



Qual a sua opinião?

Esta petição foi criada em 01 Fevereiro 2024
A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
77 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.