Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

#ABV2024 - Uma Carta Aberta

Para: André Villas-Boas

Como uma espécie de apêndice da carta aberta a André Villas-Boas, abaixo transcrita, surge esta petição com o intuito de traduzir as palavras em números. Pela sustentabilidade e futuro do FCPorto!


"Caro André Villas-Boas,

Até agora vem-se criando uma grande especulação sobre se será ou não candidato à presidência do FCPorto no ano que vem, também alimentada por algumas declarações suas, nas quais parece revelar alguma reticência. Compreendo que concorrer contra Pinto da Costa não seja uma decisão fácil, quer porque assumo que se trate de um homem por quem ainda nutrirá alguma gratidão, quer porque Pinto da Costa ainda é visto como uma instituição por alguns. Acontece que a instituição ruiu, colapsou, ardeu, inundou por todos os lados. Os casos da última janela de transferências, as negociatas duvidosas com intermediações capazes de ferir suscetibilidades, a calamidade da situação financeira do clube enquanto jogadores continuam a sair a custo zero... Se dúvidas restassem, ocasionalmente resfriadas por uma ou outra conquista desportiva capaz de esperançar e iludir os mais otimistas, os problemas enunciados clareiam as ideias: 2024 tem de ser o ano da mudança.

Há dias falou em "vergonha alheia" a propósito do tratamento dado a João Moutinho neste último defeso. É precisamente desse sentimento que surge esta carta. Até recentemente não havia sentido senão orgulho no meu clube, inclusive nos momentos menos bons. Mas o paradigma mudou. O clube de uma cidade carregada de história está feito no clube de um homem e seus capangas. Estamos reféns de uma direção caduca e de administradores pagos a peso de ouro, pois é público que os seus salários excedem o triplo do valor que Benfica e Sporting, juntos, pagam aos mesmos cargos. O futebol de qualidade e a mística de lutadores deram lugar a uma choradeira constante que tem como único objetivo encontrar bodes expiatórios e alienar os adeptos, procurando fazê-los acreditar que a ameaça vem de fora, sob a forma de rivais ou árbitros, quando é na nossa casa que se encontra plantada.

Sabemos que há quem esteja a esfregar as mãos para 2028, frequentemente ladeando Pinto da Costa na tribuna. A esses queremo-los longe. Esperar que o velhote saia, seja por vontade própria ou por forças da natureza, é fraco e vai contra os valores que devem ser o baluarte do clube. Dragões, nunca abutres. Uma candidatura sua em 2024 não é apenas uma candidatura, é uma prova de coragem em resposta ao calculismo e fraqueza de outros.

A confirmar-se, o caminho até à presidência não será um passeio incólume. Virão críticas, quiçá uma campanha de agressão, por parte de oportunistas e SuperMamões. Ouvir-se-á o chavão da "cadeira de sonho", o único disco riscado que sabem tocar para o atingir. Confio que lhes saiba mostrar que nunca houve qualquer incongruência nessas declarações. Tinha o sonho de ser treinador do Porto, conquistou-o categoricamente, e esse sonho deu lugar a novos objetivos. Tudo válido. Todos nós temos exemplos de situações comparáveis nas nossas vidas. Criticar a essa sua decisão em 2011, que por sinal enriqueceu os cofres do clube, é sintoma de hipocrisia e de défice intelectual.

Neste momento, sei que como eu, muitos adeptos votariam num calhau com olhos, fosse essa a única alternativa a Pinto da Costa. Mas não magoa ser mais ambicioso. Os portistas conhecem o início da sua ligação a este clube, a história do miúdo que com 11 anos foi apadrinhado por Bobby Robson e faltava às aulas para assistir aos treinos da equipa principal. De que forma é que um episódio como este faz antever capacidade para gestão desportiva? Não faz, tal como o passado dos atuais presidentes dos nossos rivais, por si só, não antecipava qualquer sucesso. Aceito que me apontem uma certa romantização, mas também a consigo refutar: quantos miúdos, tendo aquela oportunidade, acabariam mesmo por concretizar o sonho de vir a treinar o seu clube de coração? Podemos e devemos agarrar-nos a essa história, que o atesta como um homem determinado e apaixonado pelos objetivos que traça para si.

Concluindo, não escreveria tudo isto se sentisse que estou sozinho nesta leitura. Este é, não tenho dúvidas, o sentimento prevalente na comunidade portista, da mais jovem à mais velha. É preciso que assuma uma posição firme e o momento é agora, sem espaço para demoras. Aguardamos ansiosamente. #AVB2024

Grato,
O adepto"



Qual a sua opinião?

Esta petição foi criada em 10 Setembro 2023
A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
45 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.