Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Manter o parque Ericeira Camping

Para: Câmara Municipal de Mafra; Junta de Freguesia da Ericeira; Ministro do Ambiente; Turismo de Portugal; Assembleia da República

Após o fecho do parque de campismo Ericeira Camping, vimos por este meio solicitar à nova administração e às entidades identificadas como destinatários desta petição (Câmara Municipal de Mafra; Junta de Freguesia da Ericeira; Ministro do Ambiente; Turismo Portugal; Assembleia da República) que mantenham o parque em funcionamento nos termos e condições que conhecemos.

É com enorme insatisfação e tristeza que o povo português recebe esta notícia. É alarmante que a CMM e Giatul tenham publicitado e incentivado a venda e instalação de mobile homes (cujo valor ronda os 35000 eur), assim como venda e instalação de estruturas permanentes de apoio a caravanas, até ao final de 2022, vindo a cancelar todos os contratos no passado dia 31 Dezembro 2022.Centenas de pessoas poderão ser prejudicadas com esta medida abrupta que condiciona e sobressalta as suas vidas, não tendo em consideração os planos e investimentos de tanta gente.

É também preocupante que estas medidas drásticas não venham acompanhadas dos projectos que irão ditar o futuro desta área verde. Visto que o parque irá continuar a existir, e sendo o seu proprietário o município de Mafra, é desesperante que o nosso município não esteja a criar um plano de transição que garanta uma oportunidade de adaptação a todos os campistas, ou uma saída digna.

Numa actualidade em que tantos portugueses vêem o seu acesso a espaços de lazer e natureza cada vez mais diminuídos, é dever dos nossos governantes a nível municipal e governamental proteger o acesso à utilização destes espaços, e não agir de forma contrária em prol de lucro e exclusão das populações residentes. É essencial que os espaços públicos sejam mantidos de forma a dar continuidade ao acesso geral a estruturas como estas, garantindo que os preços para os cidadãos residentes se mantêm sem grandes aumentos.

Há muitos anos que muitas famílias fazem deste parque o seu lar durante o seu período de férias, com investimentos emocionais tão ou mais importantes que os monetários. Pedimos humildemente que não deixem que todos os campistas e a sua história sejam desmaterializados.

Esta petição tem como objectivo que a reestruturação do espaço Ericeira Camping seja feita de forma a não lesar os actuais campistas, com um plano de transição justo que permita aos campistas uma adaptação às novas normas de funcionamento do parque, ou uma estratégia de saída e remoção dos equipamentos que não resulte na perda dos investimentos feitos.

A Câmara Municipal de Mafra e a GIATUL têm deveres cívicos e públicos de fazer jus ao chamado “Destino Turístico Sustentável”, assegurando que a população residente que tem contribuído para a continuidade e manutenção deste espaço possa continuar a usá-lo. A garantia do direito ao lazer é tarefa também dos órgãos públicos, num momento em que os preços dos bens de consumo, assim como das residências se tornam insustentáveis. Apelamos assim à revisão deste encerramento, para que as partes envolvidas sejam envolvidas num processo democrático de consulta e decisão sobre o futuro deste espaço que é um bem de todos.


—----------------------------------------------------------------------------------------------------


After the closure of the Ericeira Camping campsite, we hereby request the new administration and the entities identified as recipients of this petition (Câmara Municipal de Mafra; Parish Council of Ericeira; Minister of the Environment; Turismo Portugal; Assembly of the Republic) that keep the park in operation under the terms and conditions we know.

It is with great dissatisfaction and sadness that the Portuguese people receive this news. It is alarming that CMM and Giatul have publicized and encouraged the sale and installation of mobile homes (whose value is around 35000 eur), as well as the sale and installation of permanent support structures for caravans, until the end of 2022, canceling all contracts last December 31, 2022. Hundreds of people will be harmed by this abrupt measure that conditions and startles their lives, not taking into account the plans and investments of so many people.

It is also worrying that these drastic measures are not accompanied by the projects that will dictate the future of this green area. Since the park will continue to exist, and its owner being the municipality of Mafra, it is exasperating that our municipality is not creating a transition plan that guarantees an opportunity for all campers to adapt, or be allowed a dignified exit.

At a time when so many Portuguese see their access to leisure and nature spaces increasingly diminished, it is the duty of our rulers at municipal and governmental level to protect access to the use of these spaces, and not to act for profit and for the exclusion of resident populations. It is essential that public spaces are maintained in order to give continuity to general access to structures such as these, ensuring that prices for resident citizens remain without major increases.

For many years now, many families have made this park their home during their vacation period, with emotional investments as important or even more important than monetary ones. We humbly ask that you do not allow all campers and their history to be dematerialized.

The purpose of this petition is that the restructuring of the Ericeira Camping space be carried out in such a way as not to harm current campers, with a fair transition plan that allows campers to adapt to the new operating rules of the park, or an exit and removal strategy of equipment that does not result in the loss of investments made.

Mafra City Council and GIATUL have civic and public duties to live up to the so-called “Sustainable Tourist Destination”, ensuring that the resident population that has contributed to the continuity and maintenance of this space can continue to use it. Ensuring the right to leisure is also a task for governing bodies, at a time when the prices of consumer goods, as well as homes, become unsustainable. We therefore call for a review of this closure, so that the parties involved are involved in a democratic process of consultation and decision on the future of this space, which is a common good.



Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
3.129 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.