Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Escola Secundária da Boa Nova - Pela não demolição do Bloco B

Para: Exmª. Senhora Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Drª. Luísa Salgueiro

Petição pública pela reversão da decisão de demolição de todos os Blocos (A, B e C) da Escola Secundária da Boa Nova - Leça da Palmeira. Vamos preservar um dos Blocos.

Exmª. Senhora Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos,
Drª. Luísa Salgueiro
Demolir ou transformar o Bloco B num polo educativo, criativo e inovador?

A Escola é o espaço, por excelência, da aprendizagem e da construção de cidadãos para o futuro. Tal como versa no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória,“(…) Perante os outros e a diversidade do mundo, a mudança e a incerteza, importa criar condições de equilíbrio entre o conhecimento, a compreensão, a criatividade e o sentido crítico. Trata-se de formar pessoas autónomas e responsáveis e cidadãos ativos.”. Estas condições de equilíbrio passam por várias dimensões, nomeadamente, a dos espaços onde se possam desenvolver atividades que interliguem educação, cultura e ciência, saber, saber estar e saber fazer.

Temos um edifício novo, prestes a ser inaugurado, por que há muito a comunidade escolar esperava, e que cumpre com muitos dos seus desejos e necessidades.
No entanto, atingido este objetivo, não podemos ficar indiferentes às potencialidades que os Blocos ainda em funcionamento (A, B e C) nos oferecem e que o atual edifício não contempla.

Temos dificuldade em compreender a decisão da Câmara Municipal de Matosinhos (CMM) em demolir os três Blocos, contrariamente ao que tinha anunciado publicamente na revista da CMM de DEZ_FEV 20/21#01, pág. 13 – onde pode ler-se: “A obra prevê a renovação do pavilhão escolar e a construção de um novo edifício (…). Um dos edifícios onde atualmente se localizam as salas de aula será reabilitado numa fase posterior (…).”

Ao preservar-se um dos Blocos – temos condições para:

1. Ter espaços livres que permitam o desenvolvimento de atividades dos projetos existentes ou a criar, na área científica, ambiental, tecnológica, cultural e artística, que proporcionem experiências significativas na vida dos alunos;

2. Ter condições para realizar algumas atividades pontuais no edifício antigo e deste modo manter horários preferencialmente de manhã para todas as turmas, com as reconhecidíssimas vantagens pedagógicas que esta prática oferece, assim como as suas consequentes implicações no rendimento escolar dos alunos (o novo edifício tem uma redução próxima de 50% de salas, o que impossibilita a manutenção desta boa prática);

3. Manter em funcionamento as atuais valências da escola, o que o novo edifício não contempla por falta de espaço, como por exemplo, as salas para o movimento associativo dos alunos, os laboratórios de Matemática e de Línguas, vários espaços e valências para os alunos do Centro de Apoio à Aprendizagem (alunos com perturbação do espectro de autismo, alunos com multideficiências e outras patologias), sala específica de Fotografia e a oficina de Informática;

4. Ter espaços para arrumação de materiais e equipamentos essenciais ao normal funcionamento da escola – condição inexistente no novo edifício;

5. Garantir a acomodação do espólio físico e afetivo da escola e a sua digna valorização e divulgação.

Para além do enunciado, a experiência deste último ano de utilização dos Blocos para espetáculos e concertos permitiu descobrir, nestes edifícios, caraterísticas e oportunidades excelentes (acústicas e espaciais), aspetos reconhecidos e valorizados pelos nossos parceiros, nomeadamente a Escola de Música de Leça da Palmeira e o Programa Educativo da Orquestra Jazz de Matosinhos.

Ouvidos diferentes elementos da comunidade, fica também clara a importância que um destes edifícios poderá ter como centro de desenvolvimento, especialmente dedicado à juventude, e que Leça da Palmeira não possui. É um local propício a intercâmbios nacionais e internacionais, das áreas desportivas e culturais, a experiências de empreendedorismo jovem, acolhimento de residências artísticas, etc.

Se o investimento necessário à reabilitação do espaço (Bloco B ou outro, atendendo ao contexto arquitectónico e funcional) se afigurar como um obstáculo à sua conservação, concordamos com a proposta aprovada no Conselho Geral da Escola Secundária da Boa Nova – Leça da Palmeira, no dia vinte e quatro de março de 2022, de se manter um dos edifícios por um período experimental de, pelo menos, dois anos, sem qualquer investimento público, findos os quais se poderá fazer uma avaliação que permita tomar a decisão de o demolir ou não.

Se a decisão passar pela demolição, que seja ponderada e partilhada. Só depois da vivência plena de atividade, no novo edifício, será possível avaliar as suas potencialidades e limitações, mas há, desde já, evidências de falta de espaços, designadamente se queremos uma escola onde os alunos gostem de ficar depois do tempo letivo, para participar em atividades de projetos e/ou clubes (Teatro, Ciências, Dança, Música, entre outros) – uma escola do séc. XXI, que se quer assumir enquanto referência para a comunidade como polo cultural e científico.
Posto isto, a questão que se coloca é:

O que fazer ao Bloco B?
Demolir ou transformar num polo educativo, criativo e inovador?

A demolição é um processo irreversível. A revitalização, pelo contrário, permite criar um espaço não convencional, alternativo, potenciador de inovação, ao serviço da comunidade. É também sinónimo de preservação da memória, economia de recursos e sustentabilidade. Pelo contrário, ao demolirmos este património, enquanto comunidade educativa e aprendente, estamos a hipotecar a possibilidade de um desafio para a criatividade.

Leça da Palmeira, 2 de junho de 2022
Cândida Ramoa – Professora da Escola Secundária da Boa Nova – Leça da Palmeira
Carlos Paiva - Professor da Escola Secundária da Boa Nova - Leça da Palmeira
Sara Fernandes - Professora da Escola Secundária da Boa Nova – Leça da Palmeira
Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Secundária da Boa Nova – Leça da Palmeira
Associação de Estudantes da Escola Leça da Palmeira - Leça da Palmeira




Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
836 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.