Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Recomeço das atividades extracurriculares nos grupos de CAF/AAF

Para: Direcção do Agrupamento de Escolas do Restelo

Carta Aberta à Direcção do Agrupamento de Escolas do Restelo
Exmo. Senhor Professor Júlio,

No passado dia 13 de Outubro, todas as associações de pais das escolas do 1.º ciclo deste agrupamento apresentaram uma proposta de autorização para recomeço das atividades extracurriculares promovidas pelas APEE (música, dança, yoga, programação) no período do CAF e AAF respeitando o regime “bolha” previsto no plano de contingência do agrupamento.

A referida proposta foi apresentada em conselho pedagógico que a indeferiu com o seguinte argumento: “Não havendo por parte do Ministério qualquer alteração, a não ser o uso não obrigatório de máscaras nos locais exteriores (pátios/recreios), não podemos alterar em nada o Plano de Contingência.”

Ora, as associações de pais não podem, nem vão aceitar esta decisão que, além de severamente atentatória dos direitos das crianças a uma educação de qualidade, é profundamente discriminatória face à oferta educativa providenciada, por exemplo, pela escola Paula Vicente que pertence a este agrupamento.

De facto, as nossas crianças estiveram durante estes últimos dois anos privadas de contacto com a grande maioria dos colegas de outras salas bem como de quaisquer atividades lúdico- educativas, designadamente artísticas e desportivas, que são absolutamente essenciais para o seu desenvolvimento.

Acresce que as orientações da DGS para as escolas não proíbem a realização de quaisquer atividades extracurriculares pelo que a recusa desta proposta é absolutamente ilógica, infundada e arbitrária. Como já vos transmitimos anteriormente, existem vários agrupamentos de escolas públicas nos concelhos limítrofes ( por exemplo, Agrupamento de Escolas Francisco Arruda e Agrupamento de escola Miraflores) cujos planos de contingência permitem, no âmbito das atividades extracurriculares, a entrada de pessoas exteriores à escola desde que autorizada e efetuada mediante marcação prévia.

Conforme referimos, a decisão além de infundada é verdadeiramente discriminatória face ao que verificamos no nosso próprio agrupamento na Escola Paula Vicente onde existe uma ampla oferta de clubes e desporto escolar, nomeadamente Cultura, Laboratório, Jornalismo, Plástica, Teatro, Culinária, Programação e Robótica , Multimédia e Audiovisual Basquetebol, Voleibol, Ludoteca, Futebol (fora da escola), Piscina (fora da escola), Ténis (fora da escola), Dança (fora da escola), e atividades de desporto escolar futsal vólei tiro com arco ténis de mesa e badminton.
Se tudo isto é possível na Paula Vicente e em outras escolas públicas, porque é que as escolas do 1.º ciclo deste agrupamento são votadas ao abandono e têm de cumprir exigências diferentes?

A verdade é que a posição adotada pelo conselho pedagógico é contrária aos objetivos que o próprio órgão deveria prosseguir. Esta decisão é, em suma, profundamente antipedagógica.

Assim, solicitamos que a direção do agrupamento determine a autorização das atividades extracurriculares em todas as escolas de 1.º ciclo do agrupamento. Caso não o faça, vem-nos forçados a encetar outras diligências contra esta decisão que consideramos, absolutamente arbitrária.


Associação de Pais da EB1/JI Bairro do Restelo
Associação de Pais da EB1/JI Caselas
Associação de Pais da EB1/JI Moinhos do Restelo



Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
528 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.