Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Falta cumprir-se Portugal!

Para: Sr. Presidente da Republica, Sr. Primeiro Ministro, restantes membros do Governo e Assembleia da Républica

Excelentíssimo Presidente da República
Professor Doutor Marcelo Rebelo de Sousa
Excelentíssimo Primeiro-Ministro
Dr. António Costa

Urge cumprir Portugal!
Embora sejamos um país pequeno possuímos uma alma enorme e uma potencialidade estrondosa. Somos reconhecidos pelo nosso valor além-fronteiras e detentores de coisas tão únicas quanto a palavra saudade, o Fado ou o Cante Alentejano.

Talvez esteja embutido na nossa epigenética o espírito de sacrifício dos nossos egrégios avós ou de todos os que se meteram num barco e navegaram em busca de novos mundos. Talvez esse cunho faça de nós um povo relativamente tolerante, compreensivo e lutador.

Ser português é algo especial, é conseguir fazer tanto com tão pouco. Faz parte da nossa história!

Um bom exemplo disso são os nossos profissionais de saúde, professores, bombeiros ou autoridades de segurança que diariamente dão o que podem e não podem por todos nós, pelos nossos filhos, pais ou familiares.

Hoje escrevemos-lhe porque urge repensar Portugal. Está na hora de escrever uma nova história para o nosso país e fazer o que Fernando Pessoa pediu: cumprir Portugal!

A tolerância e a compreensão de cada português neste momento está como a relação de ganhos versus gastos mensais de cada individuo: cada vez mais reduzida.

Mais de 1,6 milhões de portugueses vivem abaixo do limiar da pobreza, ou seja, com menos de 540 euros por mês, uma realidade que afeta famílias numerosas, mas também quem vive sozinho, idosos, crianças, estudantes e trabalhadores.

Mais de 1,6 milhões de portugueses sabem ao pormenor quanto custa um pão, uma peça de fruta ou uma lata de atum. Será que os nossos deputados sabem com tanta precisão quanto custa viver?

Como pode o nosso país crescer e desenvolver se grande parte dos portugueses está ocupado em contar os cêntimos que sobram ao final do mês? Cêntimos que acabam por ter de gastar sempre que se decide aumentar a tributação sobre os combustíveis?

Sabe que existe muitos sítios do nosso país onde a rede de transportes públicos é escassa ou praticamente inexistente e que a ausência dessa alternativa leva que grande parte dos portugueses que já vive em dificuldade tenha de se reinventar?

Quando se recebe os salários mais baixos da Europa Ocidental é difícil dar condições aos nossos filhos para estudar, é difícil adquirir casa ou simplesmente estimar as que existem.

Quando vivemos num país cuja carga fiscal sobre o trabalho é a sétima mais elevada de toda a Europa Ocidental como espera que as empresas valorizem os seus trabalhadores? Como espera que seja criada “riqueza”?

Se não existisse um amor grande pela nossa pátria, pela nossa gente, clima ou gastronomia, grande parte dos nossos jovens já teriam abandonado Portugal. Grande parte da nossa gente já teria escolhido ser gente noutro país qualquer.

Quando não existe a necessidade de contar moedas é fácil viver. Agora imagine a capacidade incrível de gestão, criatividade e sacrifício na administração de uma empresa de alguém que com menos de 540 euros chega ao final do mês! Imagine esse potencial a elevar o nome de Portugal.

É preciso repensar Portugal!

Emprego não se cria só abrindo vagas na função pública porque quem paga é o povo.

Não se aumenta rendimentos apenas aumentando impostos.

Um líder é líder pelo exemplo! Está na hora do exemplo começar por quem nos governa e define as leis.

A cada cêntimo que se aumenta num imposto é menos um sonho português que se cumpre.

Desta forma vimos por este meio pedir uma revisão urgente de todos os impostos praticados em Portugal sendo que o imposto praticado sobre os combustíveis deverá ser revisto e reduzido com a maior brevidade possível.

Vimos exigir que repensem o nosso país, que não nos tirem a oportunidade de viver e o orgulho de ser português.

Pedimos que de uma vez por todas se cumpra Portugal!





Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
30 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.