Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

PELA TRANSPARÊNCIA, JUSTIÇA E LEGALIDADES NA ARBITRAGEM

Para: Assembleia da República, FPF e Secretário Estado do Desporto

OBJECTIVO: DEMISSÃO DO CONSELHO DE ARBITRAGEM DA FPF PARA A DEFESA DA VERDADE DESPORTIVA


Em 2009 entregou-se a petição para a introdução do VAR e pela verdade desportiva de autoria de Rui Santos.

E o que vemos após o VAR estar no nosso futebol desde 2017?

Rui Santos disse recentemente que “A vídeo-arbitragem não pode ser o caixote do lixo da arbitragem”
Link: https://sicnoticias.pt/opiniao/analise/2020-12-02-A-videoarbitragem-nao-pode-ser-o-caixote-lixo-da-arbitragem?fbclid=IwAR23mHnHYGO5p_kXT_wsifqPqJDD19muTSQiQn-5xob9CweSA4-FIM2pcDY

Rui Pedro Braz referiu em relação ao VAR “Deviam ser todos despedidos. São incompetentes”
Link: https://tvi24.iol.pt/desporto/mais-bastidores/rui-pedro-braz-arrasa-var-deviam-ser-todos-despedidos-sao-incompetentes?fbclid=IwAR2bvMe9qE1QSakvrc1TxSE374Gx7o8FzMQHvT7zHDH-5XGPxFB6fwiQ1xA

António Tadeia expressou no seu artigo como é a atuação do Conselho de Arbitragem “membro não identificado do Conselho de Arbitragem que no sábado à noite, a seguir à reação de Varandas, entrou num frenesi comunicacional, a ligar para as redações dos jornais todos para dizer que o órgão máximo do setor validava a atuação de Artur Soares Dias, que foi o VAR de serviço ao jogo de Famalicão”
Link: https://antoniotadeia.com/o-var-e-o-mito-da-infalibilidade/

A FPF é detentora do estatuto de utilidade pública desportiva.

O Conselho de Arbitragem é um órgão social da FPF.

Este Conselho de Arbitragem liderado por Fontelas Gomes está à frente da arbitragem nacional desde 2016. Houve eleições em 2020 e não ouve qualquer alterações dos 11 elementos do Conselho de Arbitragem. Desde aí temos assistido a um exercício do poder de forma incompetente, o que tem tornado a arbitragem pior e o que tem prejudicado gravemente o futebol português.

Todos já verificamos que a sua gestão está um caos. A pergunta é se podemos fazer alguma coisa ou se queremos apoiar esta absoluta incompetência pois estão em exercício até 2024.

Quando se previa que o VAR, em 2017, trouxesse a verdade desportiva, e maior respeito pelos clubes, verificamos que está a ocorrer o oposto. Estamos numa degradação total e, semana após semana, caímos mais baixo. O Quadro de Árbitros de VAR tem 4 elementos todos eles despromovidos da Categoria C1. Nunca foram avaliados e nunca tiveram uma classificação. Os jogadores lutam semana a semana pelos pontos e penalizam as suas equipas quando falham. No VAR não há avaliação, não há classificação. O máximo que acontece é não ter jogo e ir à Arábia Saudita onde se paga bem e se recebe em dinheiro vivo.

Fontelas Gomes e o seu Conselho de Arbitragem estão a ser investigados pela Procuradoria Geral da República por suspeitas de corrupção, falsificações de documentos, manipulação, falta de transparência, entre outros.

Desde 2016 já houve mais de 15 reclamações de classificações no Conselho de Justiça da FPF, 3 no TAD, 2 no Tribunal Central Administrativo do Sul e 1 no Supremo Tribunal Administrativo. Muitas das reclamações foram ganhas pelos árbitros e ditaram que as classificações dos árbitros da 1ª Liga foram ilegais em 2017/2018.

Este Conselho de Arbitragem já tem um vasto número de processos disciplinares no Conselho de Justiça. Uns prescreveram e outros foram arquivados com base nas justificações mais inacreditáveis.
Parece que ninguém põe mão nisto. Eles continuam tranquilamente nos seus cargos e a serem pagos a preços de ouro.

Não ficamos apenas por aqui, temos visto uma gestão danosa nas nomeações de árbitros. Alguns têm jogos sem conta, outros têm mais do que um jogo por jornada, outros não têm qualquer jogo. Os árbitros e assistentes internacionais, muitos deles não têm jogo, mas existem não internacionais que têm jogos sem parar.

Não paramos por aqui. Existem casos em que árbitros com 5 erros graves na época e terminam em último e outros com esse mesmo número de erros terminam em primeiro. Isto na mesma época. Fala-se de casos de facilitismo nas provas dos árbitros, verificando-se, recorrentemente, que quem chumba nas provas é promovido de divisão e quem passa é despromovido. A atribuição de notas negativas aos árbitros parece que é em função do nome, da associação a que pertence e da relação que mantém com o Conselho de Arbitragem.

Paulo Costa dava parecer às notas de todos os colegas do irmão Rui Costa, árbitros da 1ª liga, mesmo pertencendo à secção não profissional situação que se veio a provar ilegal e sem consequência disciplinar.
Este Conselho gastou em 5 épocas, mais de 40 MILHÕES DE EUROS sem qualquer alteração qualitativa.

Estas e mais noticias sobre o que se sucede na arbitragem estão devidamente comprovado na página de Facebook: https://www.facebook.com/comentariocomassinatura

ESTÁ NA HORA DE DIZER BASTA. DEMISSÃO A ESTE CONSELHO DE ARBITRAGEM DA FPF.

ASSINA.



Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
289 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.