Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Direitos Consumidor Eletricidade Avó- Lomba de Avó- Lomba de Ferreirods

Para: Presidente da Assembleia da República Presidente do conselho de administração da EDP Distribuição Presidente da Câmara Municipal de Castro Daire Presidente da Junta de Freguesia de Gafanhão

Exmo. Senhor
Presidente da Assembleia da República
Presidente do conselho de administração da EDP Distribuição
Presidente da Câmara Municipal de Castro Daire
Presidente da Junta de Freguesia de Gafanhão

A qualidade da energia eléctrica nas aldeias de Avó, Lomba de Avó e Lomba de Ferreiros, freguesia de Gafanhão, concelho de Castro Daire, distrito de Viseu afecta mais de 100 habitantes reportando á altura do verão e durante todo o ano existem dezenas de famílias, condicionadas com necessidade e direito de ter a energia eléctrica na mesma qualidades das grandes cidades, uma vez que, pagam a sua factura de electricidade e os seus impostos de igual modo aos restantes habitantes de Portugal.

A qualidade da energia, nesta localização supra mencionada é instável e fraca no que diz respeito a utilização domestica é ainda frequente o “tremer” da luz na lâmpada e se ligamos mais um aparelho/ electrodoméstico a corrente eléctrica, a luz do teto fica mais fraca, todo isto numa altura em que apenas estão os habitantes regulares certa de 20 pessoas no total. Há mesmo alturas em que o microondas deixa de trabalhar e se desligarmos algumas luzes ele volta a ligar, não se trata assim de uma questão de potencia contratada pois esta situação em momento algum desliga o quadro eléctrico e é diferente se tivermos mais ou menos habitantes nas aldeias.

Sendo esta zona habitada por uma população maioritariamente envelhecida e por consequência, acentuada é a perda de qualidade de vida nesta fase da vida. É assim preocupante a probabilidade na necessidade de utilização de um aparelho eléctrico do qual dependa a saúde vital da população revelando-se ser altíssima, como por exemplo, a utilização de ventilador para o auxílio da respiração. Deste modo fica esta população em desvantagem e mais em risco iminente pois a corrente de energia não oferece garantia de serviço na sua qualidade, quantidade e estabilidade.

A má qualidade da energia eléctrica faz cair por terra qualquer que seja a possibilidade de ter nesta área geográfica uma pequena ou medias indústria, situação que potencia o desenvolvimento do território, potencia a inovação e Coesão Territorial evitando a desertificação humana, promove a economia com ofertas de emprego. Desta via é possível retroceder/ desacelerara o envelhecimento precoce ou ate mesmo a extinção dos habitantes nestas aldeias do nosso Pais.

A solução passa por redefinir e reorganizar a rede eléctrica de media tensão que na pratica passa por aproximar a mesma destas aldeias, colocando um poste de média tensão em cada aldeia fazendo a sua ligação junto á estrada pela via púbica.

Sendo a electricidade considerada serviço publico essencial na sociedade e vital para a realização das tarefas do dia-a-dia bem como da sobrevivência.

Os signatários desta Petição Pública solicitam a intervenção da Assembleia da República, legislando sobre esta matéria, com carácter de urgência, tendo em conta as seguintes propostas:

1) A qualidade dos bens e serviços fornecidos pela EDP Distribuição
Sendo um direito enquanto cidadão e consumidor apenas gostaríamos de ver atendida esta possibilidade, ter um serviço de electricidade digno e de qualidade.

2) A protecção da saúde e da se segurança
Na eventual necessidade de utilização da energia eléctrica para garantir a segurança dos demais é importante garantir a consiste na distribuição da energia eléctrica.


3) A prevenção e reparação dos danos
Garantir a estabilidade da energia e sua quantidade previne problemas de avarias nos electrodoméstico em casa dos consumidores.

4) A garantia de serviço mínimo quando a necessidade de dependência vital
A saúde e a vida são recursos irreversíveis ter um serviço que ofereça a garantia de que a mesma esta salvaguardada trás segurança e confiança à população.

Acresce que é bastante importante para um portador os habitantes das referidas aldeias ter o problema resolvido trazendo qualidade de vida, maior garantia de necessidades básicas de vida atendidas e novas oportunidades profissionais e de desenvolvimento local, cultural e Coesão Territorial.

Pede deferimento

Paula Cristina Valadares Fernandes
Maria de Fátima Soares Fernandes Camões



Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
51 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.