Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Let The Music Play

Para: Exmo. Sr. Presidente da República Portuguesa, Exmo. Sr. Presidente da Assembleia da República de Portugal, Exmo. Sr. Primeiro-Ministro de Portugal, Exma. Sra. Presidente da Comissão Europeia

Lisboa, 2 de Julho de 2020

Let the Music Play

Somos artistas, técnicos e profissionais dos espectáculos, agentes e managers, promotores e salas de espectáculos, empresas de audiovisuais e de equipamentos para espectáculos, autores e compositores.
Somos os que transformaram a frase de Victor Hugo em realidade: “A música é o verbo do futuro.”
Somos os que permitem que a música seja “a vida emocional da maioria das pessoas”, como dizia Leonard Cohen.
Somos os que todos os dias ajudamos a mudar o Mundo para melhor porque, como defende Bono Vox, “a música pode mudar o mundo, porque muda as pessoas”.
Somos aqueles que Amália Rodrigues, mesmo “convidada para ficar em Espanha, França, Hollywood”, recusou sempre deixar para trás: “Nunca aceitei, não seria capaz de abandonar o meu País”.
Somos os que trabalham para muitos outros se divertirem. E amamos fazê-lo.
Somos os que fazemos os portugueses sorrirem e serem felizes.
Somos os que ajudam a lotar hotéis e restaurantes, os que contribuem para a formação de filas à porta dos nossos monumentos e museus.
Somos os que atraímos milhares de jovens a virem estudar para Portugal.
Somos os que contribuímos fortemente para trazer turistas de todo o Mundo para consumirem no nosso comércio local.
Somos os que proporcionamos momentos únicos aos milhares de emigrantes que regressam a casa todos os Verões para matar saudades das suas origens.
Somos os que dão a conhecer Portugal, a História e os valores europeus ao resto do Mundo.
Somos os que crescemos sem onerar o Estado – os que pelo contrário, orgulhosamente, sempre contribuíram para o enriquecer.

Somos a Indústria da Música!

Somos dos que mais perderam – e estamos a perder – com a pandemia COVID-19.
Somos dos mais desprotegidos. Temos sido dos mais esquecidos.
Somos artistas e músicos, técnicos e profissionais dos espectáculos, roadies e riggers, stage hands e runners, produtores e assistentes de produção, promotores e salas de espectáculos, autores, compositores, bilheteiros e orientadores de sala. E somos também todos aqueles que connosco têm contribuído para o crescimento económico de Portugal: empregados de restauração, guias turísticos, agentes de viagens, profissionais de hotelaria e de transportes, polícias, etc.
Somos milhares de profissionais, milhares de homens e mulheres, milhares de famílias que, sem apoios para atenuar os impactos negativos da COVID-19, estamos condenados a desaparecer.

A reabertura do sector não funcionou. A confiança está longe de estar restabelecida, as consequências de palcos sem público fulminam o presente e a indefinição destrói qualquer estratégia de futuro. Só uma intervenção urgente e de fundo pode alterar o curso deste destino inevitável e irreversível. Para isso acontecer será preciso:

1) Apoio financeiro directo para artistas, managers, agentes, empresas de audiovisuais, empresas de equipamentos para espectáculos, técnicos, riggers, stage hands, roadies, runners, produtores e assistentes de produção, promotores, salas de espectáculos e outros agentes da Indústria da Música;
2) Definição de um plano cronológico, de uma data para que esta indústria possa voltar a funcionar a 100%;
3) Prolongamento do lay off para os profissionais do sector, incluindo os sócios-gerentes e os trabalhadores independentes.

Confiamos que os nossos responsáveis políticos não ficarão indiferentes a este sentido apelo. E contamos com a solidariedade de todos os que, como eles, já vibraram connosco nos nossos espectáculos. Por favor, Let the Music Play!



Os subscritores


_____________________________________________


Lisbon, 2nd July 2020

Let the Music Play

We are artists, technicians and show professionals, agents and managers, promoters and theaters, audiovisual and show equipment companies, authors and composers.
We are the ones who transformed Victor Hugo's phrase into reality: “Music is the verb of the future.”
We are the ones who allow music to be “the emotional life of most people”, as Leonard Cohen said.
We are the ones who help change the World for the better because, as Bono Vox argues, “music can change the World, because it changes people”.
We are the ones that Amália Rodrigues, even “invited to stay in Spain, France, Hollywood”, always refused to leave behind: “I never accepted, I would not be able to abandon my country ”.
We are the ones who work for many others to have fun. And we love to do it.
We are the ones who make the Portuguese smile and be happy.
We are the ones who help to fill hotels and restaurants, those who contribute to the formation of queues outside our monuments and museums.
We are the ones that attract thousands of students to Portuguese universities.
We are the ones who contribute strongly to bring tourists from all over the world to consume in our local commerce.
We are the ones who provide unique moments to the thousands of emigrants who return home every summer to kill their homesickness.
We are the ones who make Portugal, the History and European values known to the rest of the World.
We are the ones who grew up without encumbering the State - those who, on the contrary, proudly, always contributed to enrich it.

We are the Music Industry!

We are the ones who lost the most – and we are losing – with the COVID-19 pandemic.
We are the most unprotected. We have been one of the most overlooked.
We are artists and musicians, technicians and show professionals, roadies and riggers, stage hands and runners, producers and production assistants, promoters and theaters, authors, composers, ticket office and room assistants. And we are also all those who have contributed to Portugal's economic growth with us: catering employees, tour guides, travel agents, hotel and transport professionals, police, etc.
We are thousands of professionals, thousands of men and women, thousands of families who, without support to mitigate the negative impacts of COVID-19, are doomed to disappear.

The reopening of the sector didn’t work. Trust is far from being restored, the consequences of stages without an audience overwhelm the present, and uncertainty destroys any future strategy. Only urgent and deep intervention can change the course of this inevitable and irreversible fate. For that to happen it’ll be necessary:

1) Direct financial support for artists, managers, agents, audiovisual companies, show equipment companies, technicians, riggers, stage hands, roadies, runners, producers and production assistants, promoters, theaters and other agents of the Industry Music;
2) Definition of a chronological plan, a date for our industry to return at 100%;
3) Extension of lay off for professionals in the sector, including managing partners and self-employed workers.

We trust that our political leaders will not be indifferent to this meaningful call. And we count on the solidarity of all those who, like them, have vibrated with us in our shows in the past. Please, Let the Music Play!


The subscribers



Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
1.911 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.