Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Pela Comparticipação do Estado Português na Hipoterapia para Crianças com Transtorno do Espectro do Autismo, cujas famílias tenham Carência Económica: Uma Necessidade Urgente

Para: Exmo. Sr. Presidente da Assembleia da República

A hipoterapia tem demonstrado ser uma intervenção eficaz para crianças no espectro do autismo, promovendo melhorias significativas em áreas como comunicação, interação social, coordenação motora e bem-estar emocional. Alguns estudos sugerem melhorias em habilidades sociais, emocionais e motoras, e fornecem insights importantes sobre os potenciais benefícios da hipoterapia em crianças com transtorno do espectro do autismo, ora veja-se:

*Estudo: Efeitos da terapia assistida por cavalos na comunicação e comportamento social em crianças com autismo: Este estudo, publicado no Journal of Autism and Developmental Disorders, encontrou melhorias significativas na comunicação e no comportamento social em crianças com autismo após sessões de hipoterapia.

*Estudo: Impacto da hipoterapia na coordenação motora em crianças com autismo: Um estudo publicado no International Journal of Pediatric Research and Reviews descobriu que a hipoterapia ajudou a melhorar a coordenação motora em crianças com autismo, o que pode ter impactos positivos em sua qualidade de vida.

*Estudo: Efeito da hipoterapia na ansiedade e comportamento adaptativo em crianças com autismo: Este estudo, publicado no Journal of Autism Research, observou uma redução na ansiedade e melhorias no comportamento adaptativo em crianças com autismo após participarem de sessões de hipoterapia.

*Estudo: Benefícios da hipoterapia na interação social em crianças com autismo: Um estudo publicado na Revista Brasileira de Educação Física e Esporte destacou melhorias na interação social e na autoconfiança em crianças com autismo após participarem de um programa de hipoterapia.

No entanto, o acesso a esta forma de terapia pode ser limitado para famílias com carência económica devido aos custos envolvidos. Neste contexto, é imperativo que o Estado Português assuma um papel ativo na comparticipação da hipoterapia para garantir que todas as crianças com autismo, independentemente de sua situação financeira, tenham acesso a essa intervenção benéfica.

Crianças com autismo enfrentam desafios únicos de desenvolvimento e de qualidade de vida, e a hipoterapia tem sido reconhecida como uma abordagem terapêutica valiosa para atender às suas necessidades. No entanto, os custos associados à hipoterapia podem ser proibitivos para muitas famílias, especialmente aquelas com carência económica. A falta de acesso equitativo a essa intervenção pode perpetuar disparidades no tratamento e no progresso das crianças com autismo, exacerbando as desigualdades sociais e de saúde.

Para garantir o acesso igualitário à hipoterapia, o Estado Português deve implementar um programa de comparticipação que subsidie parcial ou totalmente os custos das sessões de hipoterapia para crianças no espectro do autismo cujas famílias comprovem ser economicamente insuficientes. Esse programa poderia ser gerido por entidades governamentais de saúde e bem-estar social, em colaboração com centros de equitação e hipoterapia com e por profissionais qualificados. Além disso, é essencial estabelecer critérios claros de elegibilidade e um processo transparente de solicitação e avaliação de processos para garantir que os recursos sejam direcionados às famílias que mais precisam.

A implementação de um programa de comparticipação da hipoterapia traria uma série de benefícios tanto para as crianças com autismo quanto para a sociedade como um todo. Em primeiro lugar, proporcionaria acesso equitativo a uma intervenção terapêutica comprovadamente eficaz, promovendo o desenvolvimento e o bem-estar dessas crianças. Além disso, ajudaria a reduzir o ónus financeiro sobre as famílias já sobrecarregadas com os custos associados ao tratamento do autismo, aliviando o stresse financeiro e melhorando a qualidade de vida familiar. Por fim, investir na saúde e no desenvolvimento das crianças com autismo tem o potencial de gerar retornos a longo prazo, reduzindo custos futuros com serviços de saúde e educação especial. Acresce também que, dependendo do nível de suporte de autismo, os benefícios advindos da hipoterapia, revela-se na transformação de crianças e jovens autistas em adultos perfeitamente funcionais, que podem conseguir ter uma vida profissional, contributiva e tributária ativa, contribuindo de forma positiva para o desenvolvimento do país.

A hipoterapia é uma intervenção valiosa para crianças no espectro do autismo, mas o seu acesso não deve ser determinado pela situação económica das famílias. Ao implementar um programa de comparticipação da hipoterapia para crianças com autismo e carência económica, o Estado Português pode demonstrar seu compromisso com a equidade, a inclusão e o bem-estar de todas as crianças, garantindo que nenhuma seja deixada para trás devido a barreiras financeiras. É hora de agir para garantir que todas as crianças com autismo tenham a oportunidade de alcançar seu pleno potencial.



Qual a sua opinião?

Esta petição foi criada em 26 março 2024
A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
153 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.