Petição Pública Logotipo
Ver Petição Razões para assinar. O que dizem os signatários.
A opinião e razões dos signatários da Petição: Essa Mulher Somos Nós, para Conselho Superior da Magistratura / Procuradoria-Geral da República / Ministério da Justiça / Centro de Estudos Judiciários / Comissão para a Igualdade de Género

Nome Comentário
Manuela L. Os factos que deram origem a esta petição são lamentáveis e degradantes. Para que tenhamos igualdade, dignidade e democracia, o sistema de justiça tem que mudar radicalmente.
Luisa S. Que vergonha. Sociedade machista. Por muita razão que ele tivesse, ia pelos meios legais e não pela agressão
António B. As boas causas devem ser apoiadas ...
Isabel L. Contra o regresso do obscurantismo
Andreia P. Essa mulher, sou eu!
Mariana M. A violência doméstica é uma realidade em Portugal que tem de ser tratada como área prioritária de intervenção. Estarei, sempre, presente no combate a este flagelo.
Maria S. É intolerável a discriminação sexual, assim como o abuso de poderes por parte de alguns priviligiados que vivem segundo o lema, passo a citar " Juízes na terra, Deus no céu".
Alexandra p. Tolerância zero
Fernanda J. Indignação
Emiltina M. Julguei não ser possível proferir um acórdão desta natureza em pleno século XXI, num país democrático e que defende a igualdade perante a lei e combate a violência doméstica.
Margarida P. Não pode sair no esquecimento esta causa.
Senhora B. Obrigada estimada Professora Leonor Lucena Sibertin-Blanc por me ter chamado a atenção para este assunto e me ter convidado a assinar a petição. Assino de imediato porque este tipo de postura discriminatória tem que ser excluída do sistema jurídico de Portugal. Estamos a caminho do fim da segunda década do Século XXI.
Maria E. Onde está o respeito e a igualdade entre géneros?
Custódia C. Todos os sectores da sociedade fizeram mudanças positivas depois da revolução de 1974, mas a justiça em muitas situações ainda está a funcionar como nos anos anterior à revolução.
Paulo S. Lamento a argumentação do juiz que é indigna para a condiçao das mulheres e recupera um moralismo sobre o adultério que já estava arredado de ponderações em direito penal.
Xana P. Eu vítima de violência doméstica não apresento queixa por isto mesmo. Ja sou mal tratada em casa vou ser na rua também? Triste realidade.. O desespero é o medo que sinto é maior que tudo.
joão v. exemplares "Homo neanderthalensis" sobrevivem a todas as marcam da pressão civilizacional.
José S. "Quem comete uma injustiça é sempre mais infeliz que o injustiçado." Platão
Joaquina . Não se admite em pleno século XXI haja juízes com esta mentalidade.
Maria E. concordo

Assinaram a petição
28.572 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.



Ler texto da Petição