Petição Pública Logotipo
Ver Petição Razões para assinar. O que dizem os signatários.
A opinião e razões dos signatários da Petição: Petição Carta aberta sobre a situação dos tradutores freelancer em Portugal:, para Autoridade Tributária e a Segurança Social

Nome Comentário
Andrea D. Quatro anos depois, esta petição continua a fazer todo o sentido. É triste que nada tenha mudado na situação dxs tradutorxs-freelancers!
Isabel N. Como tradutora freelancer subscrevo inteiramente a petição redigida pela Michelle MV Hapetian. Basta de recibos verdes, de pagamentos a 4 meses, zero regalias. Basta
Odette C. Como tradutora e Presidente da APT - Associação Portuguesa de Tradutores apoio esta petição.
Ashraf H. Tem toda razão
Omed . Concordo com a petição!
Ricardo P. Completamente de acordo. Não temos quaisquer tipos de seguranças, apenas obrigações (e elevadas!).
Boaventura M. Apoio total!!!
Ana C. Não esquecer que por vezes os tradutores para além de explorados enquanto freelancer, são obrigados a aceitar trabalhos «medíocres» de secretariado onde existe necessidade de pequenas traduções e onde ainda são alvo de chacota por parte de outros nas empresas e fora delas, por serem obrigados a fazê-lo para se sustentarem e aos seus.
Maria L. Concordo integralmente com os termos desta carta
Marta F. Estou a assinar esta petição dado que eu própria me vou licenciar em Tradução e não quero viver nas condições precárias aqui descritas depois de investir três anos de estudo e dinheiro.
Manuel I. Um dos grandes problemas, e forte motivo para a situação actual dos tradutores freelancer, é não haver uma ordem dos Tradutores. Não há controlo, rigor, verificação de qualidade dos trabalhos e, como é típico em Portugal, opta-se pelo mais barato, independentemente das garantias e qualificações do serviço. Adoro o que faço e comprometo-me a dar tudo de mim - como uma declaração de honra - para trabalhar consciente das as fragilidades do processo tradutório...Mas esta é uma profissão, por enquanto, ingrata, e acabo quase sempre por ficar desiludido, especialmente quando me apercebo das prioridades das empresas. O maior erro de qualquer tradutor, ou qualquer entidade que pretenda contratar serviços de tradução, é pensar que basta falar-se mais do que uma língua para se ser tradutor, ou que a actividade de traduzir se resume à tarefa de trasnformar vocábulos de uma língua para a outra. Infelizmente, esta é a noção de tradução que se tem um pouco por todo o país. E, tal como noutras áreas igualmente subvalorizadas, a Mediocridade reina implacavelmente, arrasando com o profissionalismo. Neste momento, a tradução é, tristemente, um serviço, não uma profissão.
Diana G. Espero que todos percebam, tem o meu apoio.
José L. Estudante de tradução!
Ricardo S. Concordo e assino por ser solidário com a vossa causa que é comum à dos formandos e formados em LLC, curso irmão de Tradução.
Rui G. Enquanto estudante de Tradução, é de facto entristecedor ver o valor que se dá ao trabalho dos tradutores, sem os quais o acesso a outras culturas é muitas vezes limitado.
Paulo F. Subscrevo para ressalvar a situação da tradução para audiovisuais, em igual ou pior estado de exploração e que, a falhar (greve há anos necessária, talvez) privará o público da compreensão dos conteúdos transmitidos em língua estrangeira
Margareth S. Subscrevo cada palavra desta petição a 100%.
maria s. A situação atual é degradante e obriga-nos a um estado de quase indigência!
Alicia M. Sou espanhola (dai o nº de BI), mas trabalho em Portugal como professora e tradutora. A recibos verdes. Um roubo.
Patrícia M. O pais está uma vergonha!

Assinaram a petição
519 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.



Ler texto da Petição