Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Parar crime arqueológico, social e ambiental na Quinta da Torre de Aires, Algarve

Para: Ex.mo. Senhor Ministro da Agricultura e Pescas, Ex.mo. Senhor Presidente da CCDR Algarve, Ex.mo. Senhor Director do IGESPAR, Ex.mo. Senhor Director do Parque Natural da Ria Formosa, Ex.mo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Tavira, Ex.mo. Senhor Ministro do Ambiente, Ex.mo. Senhor Mnistro da Cultura, Ex.mo. Senhor Presidente da Agência Portuguesa para o Ambiente, Ex.mo. Senhor Primeiro Ministro da República Portuguesa, Ex.mo. Senhor Presidente da República Portuguesa, Ex.mo. Senhor Director da Representação da UNESCO em Portugal

A Quinta da Torre de Aires, mesmo ao lado do Parque Natural da Ria Formosa, na freguesia da Luz de Tavira, está a ser invadida por estufas, ao longo de 17 hectares. Queremos parar imediatamente a instalação destas estufas e classificar esta zona como de interesse arqueológico, e fazer valer o estatuto de Parque Natural e zona turística importante.

Queremos parar este projecto porque, a concretizar-se, iria afectar gravemente o ecossistema do Parque Natural da Ria Formosa (com impacto nas populações de ostras, cavalos marinhos, ameijoas, peixes, etc.), sem contribuir para o emprego local (80% dos efectivos das estufas no concelho são não-Europeus) nem para a economia local (os frutos vermelhos são maioritariamente vendidos directamente ao estrangeiro).

Na Quinta da Torre de Aires situava-se Balsa, uma das maiores cidades do Império Romano na Península Ibérica. Balsa é uma cidade desconhecida da maior parte dos cidadãos Portugueses e da população Europeia, bem como das suas instituições maiores.

Aqui pode ver um documentário realizado pela RTP 2 em 2009:
https://www.youtube.com/watch?v=RiLuxMavK-E

Embora já tenham havido pilhagens generalizadas e extensivas desde há muito tempo, ainda restam significativas riquezas património da Humanidade por revelar naquele território.

Apesar das estufas aprovadas serem supostamente de baixo impacto, e de não terem sido aprovadas nas zonas de maior potencial arqueológico da Quinta da Torre de Aires, é ainda assim urgente parar esta exploração, que é um verdadeiro atentado a um património milenar do Concelho de Tavira, ignorado e desvalorizado.

Por tudo isto, peticionamos as autoridades competentes em Portugal a pararem com a exploração em curso da produção de frutos vermelhos na Quinta da Torre de Aires, e que a zona seja alvo de escavações arqueológicas pelas entidades competentes.
  1. Actualização #1 Recomeçou a aberração

    Criado em segunda-feira, 17 de Outubro de 2016

    Máquinas voltaram à carga na Quinta da Torre de Aires, destruindo património da Humanidade, com milhares de anos.



Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
1.708 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.