Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Continente e KFC na cidade do Porto? NUNCA!

Para: Presidente da Câmara Municipal do Porto, Presidente da Assembleia Municipal do Porto, Presidente da Junta de Freguesia do Bonfim

Somos um grupo de Portuenses, preocupados com a futura utilização do grande terreno vazio situado no Campo 24 de Agosto, contíguo à Rua de Santos Pousada e Rua Fernandes Tomás. Tivemos a possibilidade de apurar que ali está já a ser construído um supermercado Continente, um KFC com drive in aberto 24h, um parque de estacionamento e zonas verdes. Este último ponto do projecto está muito bem, zonas verdes nunca são demais. Um supermercado Continente, KFC aberto 24h e um parque de estacionamento não tenham a menor dúvida que é a pior das escolhas para aquele espaço com tanto potencial para ser algo de real valor para a população portuense e para quem a visita. Um supermercado Continente é em tudo uma péssima opção. É, nos dias que correm, um gigante de lixo descartável e na sua maior parte inútil; é um destruidor de negócios locais com valores identitários, culturais e sociais; é uma máquina de poluição a vários níveis; é um espaço de estagnação profissional e intelectual; é um indutor do consumismo desenfreado que tanto tem destruído o nosso planeta e os nossos valores; é esteticamente horroroso; é um fomentador de monoculturas e monopólios; é absolutamente, totalmente dispensável no mundo inteiro, mas principalmente na nossa cidade. Um KFC é no seu todo uma péssima escolha pelas mesmas razões, mais a agravante de ser um reflexo das idiotas escolhas alimentares que fizemos enquanto seres humanos, acontece que nos anos 80 tínhamos desculpa porque não sabíamos o que estávamos a fazer, mas agora temos mais que consciência (ou deveríamos ter) para optar por uma alimentação mais saudável, que valorize o nosso bem estar e o do planeta Terra. Óbvio que se o mercado não se construir nesse sentido, a mudança de paradigma será mais ainda mais lenta e complicada para os consumidores. Quanto ao parque de estacionamento, estamos certos que a cidade do Porto não precisa de mais parques de estacionamento no centro da cidade e pelo contrário precisa urgentemente de fortes incentivos ao uso de transportes públicos, até porque é um assunto que está na ordem do dia e que muitas cidades inteligentes já têm vindo a estudar, algo não parece que está a acontecer aqui no Porto, segundo a quantidade de crateras que foram e estão a ser escavadas para parques de estacionamento e fomento do uso de viatura particular, que só trará mais trafego para a cidade, como se este não fosse já insuportável, mas claro, se a meta é fazer com que o condutor passe a perder 2 ou 3 horas diárias em filas de trânsito, então parabéns, estão no bom caminho.
O Porto está a ficar para trás, como ficou há 100 anos atrás quando preferiu usar mão de obra completamente explorada ou invés de apostar na evolução industrial. O Porto está a ficar para trás porque torna-se cada vez mais clara a incompetência da Câmara Municipal em gerir esta incrível cidade e o incomparável legado histórico e cultural que temos e que estamos a perder de dia para dia, à mesma velocidade com que se extinguem as espécies do nosso planeta (mil vezes superior à natural e por nossa causa, ditos humanos). E isso infelizmente é muito claro. Verifica-se principalmente na negação por parte dos nossos governantes de que graves problemas surgiram e meus caros, se não se identificarem os problemas, como iremos encontrar soluções? Despejos, comércio local a fechar, população a abandonar a cidade, população impedida de habitar e usufruir da cidade devido à inflação absurda dos preços, trabalhos precários, incentivos financeiros a quem tem tudo, negligência a quem não tem nada, perda de património, parques de estacionamento vezes mil, hotéis, hotéis, hotéis, hostels, hostels, hostels, AL’s, AL’s, AL’s e agora supermercados e grandes cadeias de fast-food? Chega. Chega desta Disneylândia. Chega de incompetência. Chega de se descartarem da vossa responsabilidade, de apontar o dedo e fazer de conta que isto é um jogo político para desviar a atenção de problemas gravíssimos que começaram há já muito tempo e que precisam de ser solucionados ontem. Queremos a nossa cidade, queremos a nossa gente, queremos o nosso comércio que faz deste Porto um lugar único. São aliás essas pessoas e esses comércios que aguentaram a cidade todos estes anos passados em que ninguém queria meter cá os pés. O Porto que agora tantos desdenham, pelo podre que era. Mas os verdadeiros Portuenses ficaram cá, sob todas as condições decrépitas e negligenciadas, enquanto os grandes se fechavam nos seus gabinetes e quem sabe a orquestrar planos para anos mais tarde destruirem todo o trabalho dessa gente que segurou a cidade até aos dias de hoje.
O Porto tem vindo a perder muito da sua alma, do seu carácter, do seu encanto. Uma cidade que há uns anos atrás tinha tanto potencial para se transformar numa comunhão perfeita entre a beleza de uma herança histórica inigualável e um futuro pensado com a consciência dos desafios ecológicos e sociais do presente, está a transformar-se precisamente no contrário de tudo isso. A sua gente e o seu comércio tradicional são despejados para dar lugar a lóbis imobiliários, a lojas “mais do mesmo”, a um lugar que, enfim, não é o nosso Porto, não é o Porto de ninguém. É uma carcaça onde vêm turistas em massa tirar fotos a turistas e a fachadas. Estamos em desarmonia total, desligados do que é realmente importante, guiados pela força cega do capitalismo, da recompensa imediata e de muita falta de bom senso. Uma cidade que poderia ter evitado tantos maus exemplos de outras grandes cidades, mas que no final de contas cometeu os mesmos ou piores. O que se faz de bom não chega, o que se permite de mau é já demais.
Agradecemos que não precisem de ponderar nesta questão e que a resposta seja clara e firme. Um supermercado continente e KFC na cidade do Porto? NUNCA!


Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
141 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.