Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Devolvam a Lu á mãe

Para: Todos

Petição
Devolvam a LU á Mãe

Exmo Senhor Presidente da Assembleia da República; Senhor Primeiro Ministro; Senhores membros do Governo; Senhores Deputados, os cidadãos abaixo assinados vêm pedir a vossa atenção para a história desta mãe:

Para podermos entender o porquê de estarmos a criar esta petição, temos que antes de mais voltar ao já passado dia 9 de outubro de 2016, dia em que uma mãe e filha (na altura com apenas 1 ano de idade), foram postas para fora da casa onde residiam juntamente com o companheiro e pai das mesmas, tendo sido o próprio a as colocar para fora do lar.

A 7 de dezembro de 2017, a GNR, juntamente com o pai, entram na casa onde agora residiam mãe e filha juntamente com a avó e sem qual quer aviso prévio e usando a força, amarram a mãe á cama e levaram a menina, que na altura estava na cama, a ser amamentada. De referir ainda que a Lu, tem pouco mais de 2 anos, estava doente e toda esta situação aconteceu á noite, conseguimos imaginar o choque para uma criança, que está no colo da mãe, a ser amamentada, a tentar dormir e ser arrancada assim dos braços da mãe?

Após este acto de violência, a mãe tem conhecimento, que o motivo de tudo isto, foi por ter mudado de residência e não ter alertado ao pai, factor que em nada corresponde á verdade, pois o próprio pai, já tinha visitado a menina nesta nova residência, terão sido assim, tanto ele, como todas as autoridades competentes, sido informadas.

É também informada que passará a poder visitar a filha, apenas de duas em duas semanas, na casa do pai, sob a supervisão deste ou de pessoa da confiança de ambos. De referir, que esta mãe, foi por várias vezes vítima de violência doméstica psicologica, passando para a fisica onde ja foram apresentadas 2 queixas e que de imediato foi atribuido estatuto de vítima de grau 3, no entanto tem que entrar e permanecer na casa do agressor para poder passar algumas horas com a filha! Como pode isto ser possível?

Numa das visitas, mais especificamente a 24/12/17, a mãe foi agredida á porta de casa quando se encontrava com a menina ao colo.

Se defendemos que nem pai nem mãe é mais importante, então porquê que quando a mãe tinha a guarda da filha o pai a podia visitar dia sim, dia não?

Agora que a guarda pertence ao pai, a mãe só a pode visitar de 15 em 15 dias 9h de cada dia dando um total de 18h por mês?

Não precisamos ser muito entendidos no assunto, para percebermos, que estão aqui a ser cometidos vários crimes, corrupção, violência doméstica, alienação parental, desvinculo da mãe e familia materna.

Não estão a ter sido em conta, os verdadeiros interesses da bebe, que com apenas 2 anos, Nao entende o porquê de estar a ser privada da presença da mãe (pessoa com quem sempre viveu), foi brutalmente arrancada da mesma e proibida de ser amamentada. Conseguimos imaginar, como estará esta menina!? Que consequências, tudo isto terá no seu futuro?

Vamos lutar para que seja feita justiça em Portugal!

Todos concordamos que errar é humano, mas persistir no erro, é crueldade!

Devolvam a Lu á mãe!


Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
1.528 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.