Petição Pública Logotipo
Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Vila de Marvão com menos carros

Para: Marvanenses e todos aqueles que valorizam a preservação dos centros históricos

A qualidade dos espaços de encontro em lugar público é essencial: permite a interação entre gerações, classes sociais e comunidades. Sem estes espaços de qualidade o cidadão acaba por se isolar, e sem ele os espaços tornam-se mais pobres.

“A nossa solidão aumenta consoante o numero de automóveis que passam à nossa porta” —Appleyard

Em analogia, os pedestres são “glóbulos vermelhos” na cidade, que se deixam de percorrer uma rua esta entra em dificuldades, degradando-se, tornando-se insegura, acabando por morrer. A velocidade dos automóveis é um contributo para afugentar pedestres, e sem pedestres a velocidade aumenta, tornando assim a rua insegura, dando-se um círculo de morte: quanto menos pedestres há, menos pedestres haverá.

A velocidade é a principal causa de mortos em meio urbano e em Portugal a sinistralidade rodoviária representa cerca de 1000 mortos, apresentando um custo estimado de 3,500 milhões de euros. Os atropelamentos representam cerca de 20% das mortes na estrada, 9 em cada 10 são em meio urbano e um terço destes acontece quando o pedestre usa a passadeira, tornando-se assim o pedestre um elemento vulnerável no espaço público.

Torna-se assim necessário devolver os centros urbanos aos pedestres. As cidades europeias que têm maior vitalidade econômica são as que tiveram a seu tempo e continuam a ter, estratégias de reconquista do espaço que antigamente pertencia ao automóvel. Os problemas relacionados com o tráfego após a implementação de algumas medidas geralmente diminuem, além de que o padrão de comportamento dos condutores após um período de adaptação mudam, como resultado o ambiente urbano torna-se mais agradável mais limpo, mais silencioso e seguro.

Os principais problemas relacionados com o aumento do tráfego urbano são o congestionamento do tráfego, a poluição, o ruído e os acidentes, que resultam num custo muito significativo para os estados membros da união europeia, cerca de 502 biliões de euros. Outro facto é a perda de espaço urbano, pois a infra estrutura de transporte motorizado, tais como via e estacionamento ocupam espaço muito valioso no centro das cidades. A poluição do ar é outro problema, com efeitos maléficos para a saúde, contribui também para a degradação da construção.

Torna-se assim necessário fomentar uma solução que resida numa melhor gestão da infra estrutura já existente e não na sua permanente ampliação, facto que tem contribuído para o aumento do transporte individual. Embora seja claro que a mobilidade baseada em carro vai continuar a ser uma parte importante em como planear a cidade, é imperativo regular!


Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Publica que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
37 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine a Petição.